terça
24/01/17

Cartão-postal da cidade de São Paulo

 

No dia 25 de janeiro de 2017, a cidade de São Paulo completa 463 anos desde sua fundação. São muitos anos de história; a construção da Hospedaria do Brás, edifício que abriga o atual Museu da Imigração, se insere nos últimos 150 anos dessa trajetória, em um momento em que seu espaço urbano começou a passar por profundas transformações.

 

Em homenagem ao aniversário da cidade, apresentamos a reprodução de um cartão-postal que traz a imagem uma das suas regiões mais famosas, o Vale do Anhangabaú. O planejamento urbanístico desse local se deu aproximadamente no mesmo período da construção da Hospedaria de Imigrantes.

 

A região começou a ser reorganizada a partir do projeto idealizado pelo francês Jules Martins para a construção do Viaduto do Chá, inaugurado em novembro de 1892. Em 1910, foi realizado o ajardinamento do vale, que viria a ser o Parque do Anhangabaú, cercado por edifícios modernos que passou por uma remodelação nas décadas de 1930 e 1940, com a construção de uma via expressa, túneis e uma galeria subterrânea. Algumas novas modificações foram realizadas entres os anos de 1980 e 1990, reafirmando as intenções de seu planejamento urbanístico.

 

 Não sabemos de que data exata é este cartão-postal. Devido à configuração do vale (e em um esforço de observar os pequeninos carros nas avenidas), podemos inferir que se trata de um período entre as décadas de 1940 e 1970.  Além disso, essa imagem é emblemática para refletirmos sobre o esforço que sempre existiu de representar São Paulo como uma cidade moderna, bonita e bem organizada. Os cartões-postais são objetos-souvernirs (o tema já foi tratado em outro post desta série, que podemos acessar neste link), cujas imagens que retratam são justamente aquelas que se pretende guardar na memória e compartilhar com quem está longe, valorizando a região retratada. Não é à toa que as paisagens mais famosas e bonitas são comumente apelidadas de “cartões-postais” da cidade.

 

Nas palavras do historiador Nelson Schapochnik: “Os cartões-postais são como um convite à viagem, uma prenda delicada àqueles que estão distantes. Imagens cuidadosamente escolhidas servem de moldura a juras de amor, reiteram plasticamente laços de amizade, perplexidade e encantamento. Impossível tentativa de enraizamento, o postal parece revelar o minúsculo trabalho que incide na conquista da paisagem pelo olhar do viajante”.

 

E assim, São Paulo com seus 463 anos continua viajando pelo mundo!