Blog Centro de Pesquisa e Referência

quinta
08/10/15

Conhecendo o acervo: vitrine “Migrantes”

A história da Hospedaria do Brás não foi marcada apenas pela vinda de estrangeiros. Muitos brasileiros passaram pelas mesmas instalações, sendo que em algumas épocas foram praticamente a metade do contingente. Entre os brasileiros vindos de diversos estados, destacam-se os nordestinos. Amanhã, dia 8 de outubro, comemoramos o dia do nordestino, personagem importante para a

leia mais

quinta
13/08/15

Acervos e coleções na era digital

© Diego Cernohovsky/ Museu da Imigração Em meio à era digital, na qual os recursos tecnológicos proporcionam um intenso fluxo de informação, somos assolados por imagens. Nunca se produziu e divulgou tanta fotografia, e quem um dia foi apenas um mero espectador hoje se tornou protagonista, produtor e editor. Por meio das mídias digitais e

leia mais

sexta
07/08/15

Hospedaria de Histórias: O acervo iconográfico como fonte de pesquisa

A série “Hospedaria de Histórias” tem como objetivo apontar certos detalhes e curiosidades que envolvem o edifício da Hospedaria e do Museu.  Hoje, contaremos um pouco sobre o processo de pesquisa a partir do acervo iconográfico. Fotografias são documentos preciosos e que preservam histórias.  As imagens da Hospedaria nos permitem analisar as mudanças no prédio

leia mais

quarta
01/04/15

Seminário Internacional “Museu, Migrações e Identidades”

Entre os dias 26 e 28 de março o Museu da Imigração realizou o primeiro evento internacional depois da sua reabertura, em parceria com o Consulado Geral dos Estados Unidos da América em São Paulo, com apoio do British Council e Consulado Geral da República Argentina. A ideia de realizar o Seminário Internacional “Museu, Migrações

leia mais

quarta
18/03/15

Encontro de formação para profissionais de turismo

  No dia 25 de fevereiro de 2015 o Núcleo Educativo do Museu da Imigração ofereceu o primeiro Encontro de Formação para Profissionais de Turismo, que contou com a participação de 18 pessoas atuantes em diversas agências de turismo do estado de São Paulo. Esse evento teve como proposta uma abertura de diálogo em que

leia mais

quarta
11/03/15

Reserva Técnica: um espaço de Preservação de acervos

Uma pergunta frequente de visitantes de museus é: onde estão guardados os objetos do acervo museológico quando não estão em exposição? Dos 12 mil itens do acervo museológico do Museu da Imigração do Estado de São Paulo, apenas 305 estão na exposição de longa duração “Migrar: experiências, memórias e identidades”. Todos os outros objetos estão

leia mais

quarta
04/03/15

Conhecendo o acervo: vitrine “Mulheres imigrantes”

A costura foi identificada por muito tempo como ofício feminino. Mulheres das mais diferentes classes sociais aprendiam a elaborar moldes, cortar, coser, cerzir e bordar, fosse como passatempo ou para sustentar a si e sua família. Saber manejar agulhas, linhas, tesouras e demais instrumentos era condição para desempenhar a função e um avesso de roupa

leia mais

quarta
25/02/15

Projeto Cartas de Chamada (Imigração Contemporânea)

A par de ti partir,                                                                                      Com alma partida. Em busca de porvir                                                                                            Incerto; nova vida. A história de cada imigrante ou refugiado começa com uma partida. Quer seja nos primórdios da humanidade, quer seja em nossos dias, o “partir” é a primeira experiência do ato de migrar. Como consequências desse primeiro ato, advém

leia mais

quinta
19/02/15

Ser(tão) São Paulo

  Um dos temas mais caros ao Museu da Imigração é, inegavelmente, a memória. Tanto faz se uma memória pessoal, particular, ou uma memória coletiva, o tema é entendido como uma das palavras-chave do Museu. A contação de história Ser(tão) São Paulo  é uma atividade educativa do Museu que  faz refletir sobre  algo muito específico,

leia mais

sexta
13/02/15

Tomie Ohtake: mulher, artista e imigrante

As circunstâncias que trouxeram Tomie Nakakubo (Kyoto, 1913 – São Paulo, 2015) ao Brasil se diferem da grande maioria dos imigrantes japoneses da primeira metade do século 20. Em 1936, aos 23 anos de idade, Tomie viajou ao Brasil para visitar um irmão e, por conta da 2ª Guerra Mundial, ficou em território brasileiro. Em

leia mais