TESTE1211113

Notícias

|

Fique Sabendo

quarta
27/09/17

Festa celebra tradições nordestinas no MI

Projeto ‘VIVA!’ oferece programação de música e dança, entre outras diversas atrações

Muita gente não sabe, mas a história da Hospedaria de Imigrantes não está ligada apenas às pessoas que vieram de outros países. Muitos migrantes de outros estados brasileiros, principalmente nordestinos, passaram pelo prédio que hoje é sede do MI. Para homenagear e resgatar essa memória, o Museu da Imigração, em parceria com o Centro de Tradições Nordestinas, vai promover no dia 7 de outubro uma programação especial. O evento “VIVA! Ritmos Nordestinos” faz parte do projeto que celebra várias representações culturais e regiões do mundo. Para essa edição, estão programadas apresentações de dança e música, passando pelo frevo, maracatu e forró. Para completar a festa, os visitantes vão encontrar alguns produtos típicos e poderão participar de uma oficina de cordel e aula de dança. O evento é gratuito e vai funcionar das 13h00 às 17h00.

Ritmos típicos de vários estados do nordeste brasileiro são a grande atração dessa edição do VIVA!. O palco inicia às 14h00, com a apresentação do Núcleo Fervo, que promete um verdadeiro arrastão de frevo pernambucano. Às 15h00, o maracatu de baque virado vai tomar conta do jardim do Museu com o grupo Bloco de Pedra. Já às 15h30, o público poderá aprender alguns dos principais passos de forró. O “aulão” vai preparar e aquecer os visitantes para o show do Trio Cultura Brasileira, que apresenta clássicos do forró Pé de Serra, às 16h00. 

Para valorizar a importante junção da musicalidade com a linguagem literária, o MI e o CTN prepararam uma oficina de Cordel que vai levar a tradição de contar histórias de forma rimada para o público. Ainda será possível conferir o recital de vários poemas com o cordelista, além de levar alguns livretos para a casa. A comemoração à data continua no dia 8 de outubro no Centro de Tradições Nordestinas, com vários shows, gastronomia e diversas atrações.

 

Dia do Nordestino

O Dia do Nordestino foi criado em São Paulo, por ser a cidade onde vive o maior número de nordestinos fora da região de origem. Esse cenário não é apenas atual, a Hospedaria de Imigrantes do Brás, hoje sede do Museu da Imigração, recebeu mais de 2,5 milhões de pessoas, sendo que quase metade dessa população era de migrantes nacionais, principalmente nordestinos de todos os estados (mais expressivamente baianos, alagoanos, pernambucanos e cearenses). A partir da década de 1930, o fluxo de acolhimento e encaminhamento para o trabalho dessa população era de cerca de 90% na Hospedaria, o que evidencia a forte contribuição nordestina para a cidade de São Paulo.

Serviço

VIVA! Ritmos Nordestinos
Data: 7 de outubro
Hora: das 13h às 18h (bilheteria até às 17h).
Entrada: gratuita
Local: Museu da Imigração – Rua Visconde de Parnaíba, 1316, Mooca – SP

Apresentações Artísticas (Palco)
14h – Frevo com Núcleo Fervo
15h – Maracatu com Bloco de Pedra
15h30 – Aulão de Forró
14h – Forró com Trio Cultura Brasileira

 Oficina de Cordel – 15h
 (As vagas são limitadas e as senhas serão distribuídas 20 minutos antes da oficina)