TESTE1211113
Museu da Imigração realiza trabalho de conservação preventiva de seu acervo fotográfico - Museu da Imigração

Notícias

|

Fique Sabendo

sexta
30/09/16

Museu da Imigração realiza trabalho de conservação preventiva de seu acervo fotográfico

Para garantir a conservação e durabilidade de seu acervo fotográfico, o Museu da Imigração – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – realiza um trabalho regular de higienização e processamento técnico dos itens de seu arquivo institucional. A atividade faz parte de uma das atribuições do Centro de Preservação, Pesquisa e Referência (CPPR) do MI, cuja missão é assegurar a preservação e difusão das referências patrimoniais sobre a história das migrações em São Paulo.

dsc_0434Por meio de um procedimento minucioso e delicado, a equipe do núcleo de preservação do MI se encarrega do cuidado de aproximadamente 16 mil fotografias analógicas presentes no acervo. Cada imagem passa por um processo de higienização mecânica com pincéis macios de cerdas naturais; em seguida, é identificada e catalogada; e, por fim, guardada em um envelope individual, confeccionado artesanalmente em papel neutro livre de acidez. Este trabalho, que já foi realizado em mais de 2 mil fotos, tem o objetivo de prolongar a vida útil das peças e dar a elas um acondicionamento mais adequado.

De acordo com a analista em documentação arquivística do MI, Letícia Sá, o material é responsável por guardar grande parte da história do MI. “A documentação arquivística do Museu da Imigração é de natureza orgânica e reflete os caminhos percorridos pela instituição ao longo de sua trajetória. No caso das fotografias, temos um retrato visual das memórias que fazem parte do Museu, desde sua fundação, em 1993. As imagens mais antigas foram herdadas do Memorial do Imigrante e constituem um acervo rico sobre a história do MI”, explicou.

Apesar de não estarem expostas, as fotografias que compõem o acervo demandam uma atenção espacial.  Estes itens, que não estão em contato com o público, ficam alocados na reserva técnica do MI, um espaço cuidadosamente planejado para a preservação dos objetos da coleção museológica. Este ambiente procura oferecer as condições essenciais para que os danos às peças sejam minimizados, e, com isso, não hajadsc_0437 a necessidade de restauro.

O trabalho de tratamento técnico assume, então, uma importância fundamental para a instituição, visto que permite que o Museu cumpra sua missão primordial. “A preservação, gestão e difusão dessa documentação é um importante instrumento de promoção à cultura e manutenção da memória institucional, a qual está diretamente relacionada com a história do patrimônio cultural sobre a imigração no Brasil”, completou, Letícia.